NEUROPSICOLOGIA

Neuropsicologia é um procedimento da psicologia que estuda relações entre o cérebro e as manifestações do comportamento humano. Esse procedimento teve origem a partir dos conhecimentos obtidos da Psicologia e da Neurologia e tem como objetivo investigar como as diferentes lesões cerebrais causam déficits em diversas áreas da cognição.

Esta disciplina tem se desenvolvido e ampliado de forma substancial nestas últimas décadas, tanto no que se refere aos processos diagnósticos como de reabilitação e interventivos em geral. Pesquisas nesse âmbito subsidiam a atuação de profissionais da psicologia, saúde em geral, educação e outras.

Disciplinas:
  • Metodologia da Pesquisa (40h = 2 cr)
  • Cognição e aprendizagem (40h = 2 cr)
  • Fundamentos Neurológicos da Aprendizagem (40h = 2 cr)
  • Bases Neurofisiológicas na Neuropsicologia (40h = 2 cr)
  • Neuropsicologia Patológica (40h = 2 cr)
  • Metodologia da Prevenção, Diagnóstico e Intervenção Neuropsicológicas Gerais (40h = 2 cr)
  • Técnicas de Prevenção, Diagnóstico e Intervenção Neuropsicológicas na Infância e na adolescência (40h = 2 cr)
  • Técnicas de Prevenção, Diagnóstico e Intervenção Neuropsicológicas no Adulto e no Idoso (40h = 2 cr)
  • Práticas Neuropsicológicas (40h = 2 cr)
  • Fundamentos Gerais da Neuropsicologia (40h = 2 cr)
  • TCC (90h = 6 cr)
Objetivo:

Desenvolver a relação teoria e prática da Neuropsicologia com os fenômenos psicossociais e a aprendizagem.

Público-alvo:

Graduados nos cursos das áreas de Educação e de Saúde, tais como: psicólogos, pedagogos, psicopedagogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, médicos, e os profissionais que possuem graduação em áreas afins.

Justificativa

A ciência Neuropsicologia, fragmento da área multidisciplinar Neurociência, constitui um ramo importante da Psicologia no Brasil. Segundo o Conselho Federal de Psicologia, essa ciência vem investigando, principalmente, o conhecimento neurofisiológico das funções psicológicas, isto é, explica o que acontece na atividade cerebral durante a produção psicológica e a relação cérebro versus ambiente. Para tanto, parte do estudo anatômico e funcional do cérebro relacionando-o com os diferentes fenômenos psicológicos, pois visa descobrir os mecanismos gerais da função psíquica e, em particular, os mecanismos dos diferentes fenômenos psicológicos tanto no estado normal, bem como patológico de seres humanos, com suas particularidades ontogenéticas.
As diferentes abordagens dessa ciência se concentram nas áreas do conhecimento, prevenção, avaliação, diagnóstico, desenvolvimento, reabilitação e pesquisa, combinando teoria e prática a partir da experiência avançada do campo científico e tecnológico. A aplicabilidade neuropsicológica é vasta e eficiente tanto na explicação do comportamento normal quanto deficiente, uma vez que compreende, desenvolve e modifica as condutas humanas.
A especialização em Neuropsicologia objetiva oferecer aos profissionais explicações para causas possíveis – às vezes não evidentes – dos comportamentos observados na atividade individual-social, justificando-os cientificamente e, ao mesmo tempo, propiciando análise e superação deles. Portanto, os neuropsicólogos, após sua formação, serão os principais contribuidores para uma adaptação dinâmica, produtiva e social dos indivíduos num contexto verdadeiramente humanista e, assim, aprimorarão a qualidade de vida dos membros sociais.