AUDITORIA E GESTÃO AMBIENTAL

A auditoria ambiental é uma ferramenta de gestão ambiental definida pela norma NBR ISSO 14.010 como um “processo sistemático e documentado de verificação, executado para obter e avaliar, de forma objetiva, evidências de auditoria para determinar se as atividades, eventos, sistemas de gestão e condições ambientais específicos ou as informações relacionadas a estes estão em conformidade com os critérios de auditoria e para comunicar os resultados deste processo ao cliente”. Assim, é considerado um procedimento realizado por profissionais técnicos ou empresas terceirizadas, gerido por um auditor líder e executado por uma equipe preparada, visando avaliar o desempenho e o comprometimento ambiental de empresas e indústrias.

Disciplinas:
  • Desenvolvimento Sustentável (40 h = 2 cr)
  • Ecologia Aplicada (40 h = 2 cr)
  • Gerenciamento de Resíduos Sólidos (40 h = 2 cr)
  • Auditoria e Certificação Ambiental (40 h = 2 cr)
  • Metodologia da Pesquisa Científica (40 h = 2 cr)
  • Caracterização dos Impactos Ambientais (40 h = 2 cr)
  • Auditoria e Certificação Ambiental (40 h = 2 cr)
  • Educação Ambiental, Cidadania e Meio Ambiente (40 h = 2 cr)
  • Gestão Ambiental na Empresa (40 h = 2 cr)
  • Gestão de Recursos Hídricos (40 h = 2 cr)
  • Ecoturismo (40 h = 2 cr)
  • Política e Legislação Ambiental (40 h = 2 cr)
  • TCC 90 h
Objetivo:

Promover formação para ampliação de técnicas de gestão ambiental;

Entender a interferência do homem no meio ambiente;

Formular parâmetros de controle para um meio ambiente autossustentável;

Solucionar desafios no desenvolvimento da atividade profissional de Auditor e
Gestor Ambiental.

Público-alvo:

Profissionais graduados que desenvolvam atividades relacionadas ao meio ambiente ou que estejam interessados em aprofundar seu conhecimento em Gestão Ambiental. Nesta categoria, incluem-se médicos de saúde pública, médicos do trabalho, entomologistas, engenheiros sanitaristas, geógrafos, geólogos, geofísicos, economistas, administradores públicos, administradores de empresa, biólogos, botânicos, médicos veterinários e engenheiros florestais, entre outros.

Justificativa

Impulsionada pela globalização, a sociedade contemporânea exige cada vez mais profissionais capacitados a planejar e a gerenciar a qualidade do meio ambiente. É preciso compreender as ações predatórias do homem que causam danos ao meio ambiente, considerando que tais ações são fruto do sistema capitalista e das políticas industriais ou da industrialização. Inúmeras instituições de Educação Superior vêm preparando tecnicamente diversos profissionais, mas no momento de aliar teoria à prática, eles estão insuficientemente preparados, pois têm dificuldades tanto no que diz respeito à gestão, bem como no convívio com outros profissionais. Por isso, tornam-se indispensáveis profissionais que conheçam os paradigmas intrinsecamente ligados à sustentabilidade, à consciência global e aos modos de atuar na indústria e, em particular, no mercado de trabalho que tem revelado sinais de uma demanda continuada e variada no que tange ao meio ambiente.