ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO

O atendimento educacional especializado (AEE) é um serviço da educação especial que identifica, elabora, e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas” (SEESP/MEC, 2008).

O ensino oferecido no atendimento educacional especializado é necessariamente diferente do ensino escolar e não pode caracterizar-se como um espaço de reforço escolar ou complementação das atividades escolares. São exemplos práticos de atendimento educacional especializado: o ensino da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e do código BRAILLE, a introdução e formação do aluno na utilização de recursos de tecnologia assistiva, como a comunicação alternativa e os recursos de acessibilidade ao computador, a orientação e mobilidade, a preparação e disponibilização ao aluno de material pedagógico acessível, entre outros.

Disciplinas:
  • Fundamentos históricos, teóricos e filosóficos da Ed. Especial na perspectiva da inclusão (30h)
  • Atendimento educacional especializado na Sala de Recursos Multifuncionais: aspectos legais, pedagógicos, organizacional (30h)
  • Perfil do professor do AEE e sua relação com os sujeitos escolares (30h)
  • Tecnologias Assistivas (30h)
  • Atendimento Educacional Especializado para Transtorno do Espectro Autista (TEA) (30h)
  • Atendimento Educacional Especializado para Deficiência Intelectual, Altas Habilidades e superdotação (30h)
  • Atendimento Educacional Especializado para Deficiência Visual e Orientação e Mobilidade (30h)
  • Atendimento Educacional Especializado para Pessoa Surda (30h)
  • Atendimento Educacional Especializado para Deficiência Física (30h)
  • Metodologia da pesquisa Científica/Orientação monográfica (30h)
Objetivo:

Oferecer formação ao professor de forma conceitual e nas habilidades para o desenvolvimento de práticas em Sala de Recursos Multifuncionais que permitam a atenção à diversidade dos alunos público alvo da educação Especial;

Refletir criticamente sobre a demanda educacional centrada na diferença;

Assegurar práticas que garantam o acesso, participação e a permanecia dos estudantes, público alvo da Educação Especial, nas escolas regulares;

Promover a produção de conhecimento científico sistematizado, alcançando pela reflexão da prática inclusiva aplicada à luz da realidade econômica, política e cultural brasileira.

Público-alvo:

Professores, coordenadores e diretores escolares, educadores em geral que desejam atuar em salas de recursos multifuncionais.

Jusificativa

Nos últimos anos, o tema inclusão tem sido muito discutido nos espaços educativos. Esse interesse é resultado, dentre outras questões, das inquietações dos profissionais de educação frente às dificuldades a serem enfrentadas, sobretudo em classes nas quais estão inseridos alunos com necessidades especiais. A Educação Inclusiva assume papel relevante no contexto das políticas contemporâneas voltadas para as reformas educativas necessárias na atual conjuntura globalizada. Em setembro de 2008, a Presidência da República, pelo Decreto N° 6.571, passa a prestar apoio técnico e financeiro aos sistemas públicos de ensino com a finalidade de ampliar a oferta do atendimento educacional especializado aos alunos com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, implantando Sala de Recursos Multifuncionais. Estas devem promover as condições de acesso, participação e aprendizagem dos estudantes público alvo da educação especial no ensino regular, possibilitando a oferta do atendimento educacional especializado de forma complementar ou suplementar à escolarização. É nesse contexto amplo de perspectivas e medidas em relação à educação inclusiva que deve ser entendida a proposta deste curso, o qual tem como objetivo promover formação adequada para os profissionais que atuam/ atuarão nas salas de recurso ou mesmo nas salas de aula regulares, contribuindo para a consolidação dos novos rumos que se acenam em relação à educação do futuro.